Parece Bom Para Mim! Emancipação no Cotidiano Escolar

Autores

  • Flaviana Demenech

DOI:

https://doi.org/10.32915/pleiade.v13i29.647

Resumo

Este artigo tem como objetivo descrever, narrar, captar, entender o movimento que acontece verdadeiramente num espaço e num tempo da escola, compreender e investigar as tensões produzidas na escola pública à medida que a heterogeneidade, os indivíduos participantes, confronta-se com a homogeneidade impregnada em seu projeto cultural, historicamente construído, com a finalidade de emancipar-se, a partir da análise de imagem. Para tanto, optou-se pela análise qualitativa de imagens,em especial em relação ao “Método Documentário” desenvolvido por Bohnsack (2007), e inspirada nas contribuições de Liebel (2011). A análise foi sustentada pelo confronto entre análise da imagem e os conceitos selecionados a partir do referencialteórico de Alves (2012); Oliveira (2013); Ferraço (2011); Giroux (1988); Lahire (2005); Lopes e Macedo (2002; 2011) com os conceitos de cotidiano escolar, rede, habitus, disposições, emancipação. Concluiu-se, que as escolas fazem um grande esforçoem acolher e fazer com que o novo sujeito permaneça na escola; contudo, por vezes reiteram, por outras superam o ideal de padronização e imposição das regras da cultura escolar, os mecanismos de homogeneização e de eliminação dos movimentos.É preciso, portanto, trabalhar, pensar, fazer em prol da compreensão das redes de conhecimentos, desejos e possibilidades dialogando e buscando valorizar os saberes, fazeres e poderes hibridizados do cotidiano escolar e as múltiplas redes educativas que tecem e pertencem ao mesmo.

Biografia do Autor

Flaviana Demenech

Pedagoga pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE). Mestre em Educação pela Universidade de Passo Fundo (UPF). Doutoranda em Educação pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Professora Estadual do Mato Grosso, MT. Pesquisadora do Grupo de Estudos e Pesquisas em Práticas Educativas (MEDIAR; UNIOESTE) e do Grupo de Estudos e Pesquisa em Alfabetização (GEPALFA; UPF).

Downloads

Publicado

29-07-2020