Ética: Competências de Acadêmicos de Medicina sobre Aplicação de Técnicas Genéticas na Prática Médica em Universidade Pública

Autores

Resumo

Considerando a defasagem legal sobre aplicações gênicas na prática médica e o desconhecimento do Código de Ética Médica por estudantes, este trabalho objetivou avaliar o conhecimento de discentes de medicina de uma universidade pública acerca da ética na realização de testes de DNA sem indicação médica, diagnóstico pré-implantacional (DPI) e determinismo genético. Para tanto, criou-se um ambiente simulador da participação estudantil como jurados encarregados do julgamento de um caso sobre o DPI com manipulação genética para evitar o nascimento de uma criança albina e obesa em um tribunal fictício. Após a argumentação dos apresentadores, simulando o Ministério Público e a defesa dos requerentes, promoveu-se a discussão visando o desfecho do caso; para tal, aplicaram-se dois questionários com perguntas idênticas para avaliar conhecimento, habilidades e atitudes dos acadêmicos diante as questões éticas e legais da Engenharia Genética, um após a leitura isolada do caso e o segundo depois da ampla discussão acerca das variáveis apresentadas. A ferramenta Júri-Simulado foi eficiente na abordagem dos limites éticos da Genética Médica.

Downloads

Publicado

30-04-2022