Qualidade de Vida no Trabalho: Análise Comparativa entre Estagiários e Empregados de Empresa do Oeste Paranaense

Autores

DOI:

https://doi.org/10.32915/pleiade.v15i33.708

Resumo

O estágio constitui etapa relevante de aprendizado teórico-prático na formação profissional de estudantes. O presente estudo objetivou realizar uma análise comparativa entre a percepção de 70 estagiários e 108 empregados do setor administrativo de uma empresa de grande porte do oeste do Paraná sobre qualidade de vida no trabalho (QVT), com base no instrumento de pesquisa WHOQOL-100, o qual possui vinte perguntas organizadas, contemplando quatro domínios: físico/saúde, psicológico, pessoal e profissional. Em relação à análise entre os grupos, foi utilizado o teste T-Student, para efeito de comparação entre os valores encontrados, evidenciando que os estagiários da empresa possuem uma percepção de QVT melhor do que a dos empregados. Os domínios estão relacionados a aspectos dos colaboradores, bem como à organização, no sentido das condições de trabalho, benefícios sociais e atitudes de responsabilidade social. Infere-se que os empregados tendem a ser mais críticos quanto às condições oferecidas pela empresa. A pesquisa abre novas perspectivas de aprofundamento, tanto para a administração quanto para a educação, na compreensão de tendências e especificidades dos campos de emprego e de estágio, de atuação e formação profissional.

Biografia do Autor

Crislayne Dias Messias Reichert, Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE), Campus de Foz do Iguaçu.

Administradora formada pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE), Campus de Foz do Iguaçu.

Cecília Oderich, Professora adjunta da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE), Campus de Foz do Iguaçu.

Administradora, Mestre e Doutora em Administração (PPGA/UFRGS). Professora adjunta da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE), Campus de Foz do Iguaçu.

Downloads

Publicado

27-10-2021