Movimentos Sociais e Educação Popular no Brasil

Autores

  • Angela Aiche Kittlaus Baalbaki UNIOESTE - Universidade Estadual do Oeste do Paraná
  • Luciene Acordi de Menezes Nascimento

DOI:

https://doi.org/10.32915/pleiade.v15i32.674

Resumo

O contexto histórico do sistema educacional brasileiro é marcado por reformas educacionais, movimentos sociais e lutas por uma educação laica, de qualidade, gratuita, com acesso a todas as camadas sociais e por mais vagas, dentre outros aspectos.  Com este trabalho buscou-se apresentar um breve histórico dessas lutas e movimentos sociais no Brasil por uma educação popular, mais justa e igualitária, descrevendo sucintamente o contexto político vigente em cada período e a importância desses movimentos sociais para a educação. Dessa forma a pesquisa, inicia-se trazendo reflexões sobre o significado da Educação Popular, seguindo de um breve histórico das principais manifestações em defesa da escola pública, iniciando na década de 1930 com o Manifesto dos Pioneiros da Educação Nova, seguindo com algumas das principais manifestações populares das próximas décadas, passando pela aprovação Lei nº 9.394, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, promulgada em 1996, até os importantes acontecimentos do ano de 2013 e as lutas de 2015 no estado do Paraná. Os movimentos sociais apresentam um caráter educativo, que possibilita imenso aprendizado e seu estudo nos permite concluir que ainda temos muitos desafios a serem enfrentados no que se refere à educação popular no Brasil. Nesta pesquisa almejamos resgatar o papel dos Movimentos Sociais pela educação no contexto histórico, acreditando que trabalhos como este, de revisão histórica, buscam enaltecer os fatos já vividos assim como seus protagonistas, e a partir deles reger novos passos.

Downloads

Publicado

31-05-2021