Consequências Negativas Socioeconômicas da Intervenção do Estado na Economia à Luz da Escola Austríaca

  • André Felipe de Souza Prieto
  • André Cavichioli Brito

Resumo

O presente artigo versa a respeito sobre o entendimento de um sistema delivre mercado tendo como princípio a Escola Austríaca de Economia, distinguindo ofator negativo que causa quando o estado intervém na economia, suprimindo a liberdadede escolha do indivíduo, tendo como foco principal a situação econômica doBrasil, devido à baixa competividade que se encontra, mostrando através da falta deabertura de mercado, pois, quando há uma liberdade de negociação sem uma forte intervençãodo governo nas relações de mercado, o país se torna mais próspero e rico,devido à competitividade, oferecendo o melhor produto ou serviço para o consumidorsem a necessidade intervencionista do estado atrapalhando a negociação privada. Ospaíses com o maior índice de liberdade de econômica se encontram com a qualidadede vida mais alta, sem a necessidade do estado coagir o cidadão ou sufocar o velhos enovos empreendimento através de regulações e taxas.

Biografia do Autor

André Felipe de Souza Prieto
Acadêmico em Direito do Instituto de Ensino Superior de Rio Verde (IESRIVER).
André Cavichioli Brito
Biomédico pela UNIMAR. Doutor em Oncologia pela Universidade Sagrado Coração (USC).Membro da Sociedade Brasileira de Patologia Clínica. Professor do Centro Universitario Meta (UNIMETA).
Publicado
02-10-2019