Comunicação com Familiares de Pacientes em Cuidados Paliativos Perinatais

  • Ana Cláudia Monzon Zampoli

Resumo

Este estudo tem como tema a comunicação realizada entre a equipe hospitalare os familiares de pacientes que estão sob os cuidados paliativos perinatais, de queforma esta ferramenta imprescindível para o atendimento aos pais pode ser utilizadade forma eficiente pela equipe multidisciplinar e como torná-la humanizada. Para tantorealizou-se uma pesquisa bibliográfica considerando as orientações dos manuais decuidados paliativos e comunicação de más notícias desenvolvidos pelo Instituto Nacionaldo Câncer e Sociedade Beneficente Israelita Albert Einstein, entre outros, buscandoadaptar as recomendações para o cenário vivenciado dentro do cuidado paliativoperinatal. Conclui-se que diante de grande sofrimento dos pais, a comunicaçãorealizada de forma empática e humana pode contribuir de forma significativa na compreensãoe aceitação da doença, o protocolo SPIKES é apontado como uma ferramentaeficiente na comunicação de más notícias, porém é fundamental que o profissionaltenha características como solidariedade, humanidade, compaixão e saiba se colocarno lugar dos pais deste bebê.

Biografia do Autor

Ana Cláudia Monzon Zampoli
Docente no curso de psicologia no Centro Universitário Uniamérica. Psicóloga Hospitalar, atua no HospitalMinistro Costa Cavalcanti, no município de Foz do Iguaçu, PR, atendendo familiares de pacientes internadosem UTI Neonatal, gestações de alto risco e com má-formação fetal, membro da equipe de cuidadospaliativos em perinatologia do HMCC, psicóloga clínica, formada em 2009 pelo Centro UniversitárioUniamérica, pós-graduada em Neuropsicologia.
Publicado
12-06-2019