PREVALÊNCIA DE SÍNDROME METABÓLICA EM PARTICIPANTES DO PROGRAMA HIPERDIA NO MUNICÍPIO DE SANTA TEREZINHA DE ITAIPU

  • Hildete Miranda de Souza Villalobos Faculdade União das Américas
  • Rosemary J. M. Carvalho Faculdade União das Américas

Resumo

A síndrome metabólica é vista atualmente como uma epidemia mundial, mostrando números alarmantes, associada a alta morbi-mortalidade cardiovascular e um elevado custo sócio-econômico. A circunferência abdominal é um preditor importante e a gordura visceral parece ser o elo entre o tecido adiposo e a resistência à insulina, característica determinante da síndrome metabólica. Na última década, o tecido adiposo deixou de ser um simples reservatório de energia para se transformar num complexo órgão com múltiplas funções. Diversos estudos revelam a estreita relação da adiposidade abdominal com esta síndrome, deixando de ser uma simples associação, acredita-se que a gordura viceral desempenha um papel central na fisiopatologia da síndrome metabólica. Assim, a quantificação da gordura viceral se torna importante para identificar indivíduos com maior risco para o desenvolvimento da síndrome. Este trabalho mostra a prevalência de síndrome metabólica em participantes do Programa Hiperdia, usando a circunferência abdominal como principal fator de risco e o terceiro fator mais encontrado na população estudada, usando os critérios da NCEP-ATPIII como referência para sua identificação.

Biografia do Autor

Hildete Miranda de Souza Villalobos, Faculdade União das Américas
Acadêmica do Curso de Nutrição da Faculdade União das Américas
Rosemary J. M. Carvalho, Faculdade União das Américas
Docente do Curso de Nutrição da Faculdade União das Américas