Os desafios e as perspectivas na formação de professores de História no extremo Oeste do Paraná para o Século XXI

  • Blasius Silvano Debald Faculdade União das Américas – UNIAMÉRICA.
Palavras-chave: professores – História – formação – carreira – educação.

Resumo

O debate sobre os desafios e as perspectivas na formação de professores de História no extremo oeste do Paraná para o século XXI apresenta o contexto das licenciaturas, o perfil dos que optam por carreiras na área da educação e a realidade do cotidiano escolar. Fez-se um estudo de caso, analisando o poder aquisitivo dos alunos que freqüentam os cursos de licenciatura, associando ao valor das mensalidades nas Instituições de Ensino Superior particulares, nas quais se concentram o maior número de vagas/matrículas. Os principais resultados da pesquisa apontam que os jovens que optam por cursos na área da educação não o fazem pensando na carreira, pois não consideram a remuneração, os problemas da realidade escolar e o trabalho com atividades fora do horário de trabalho – planejamento, correções e avaliações. Conforme os entrevistados, o aspecto positivo das carreiras na área da educação é a estabilidade que pode ser um problema, pois contribui para o comodismo – um profissional que não está preocupado com o processo ensino e aprendizagem, mas com o cumprimento das tarefas burocráticas e o recebimento de seu salário. Em relação às perspectivas na formação de professores é preciso aproximar mais o aluno da realidade escolar, vivenciar a prática docente e refletir sobre as inovações didático-metodológicas que envolvem o ato pedagógico.

Biografia do Autor

Blasius Silvano Debald, Faculdade União das Américas – UNIAMÉRICA.
Doutorando em Educação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos – UNISINOS e Professor dos Cursos de História e Pedagogia da Faculdade União das Américas – UNIAMÉRICA.
Seção
Artigos