Mobilização precoce

uma revisão integrativa do último quinquênio dos protocolos aplicados aos pacientes críticos em unidades de terapia intensiva

Autores

  • Gabriela Fernanda Obregon

Resumo

Introdução. O presente artigo é resultado de uma revisão integrativa sobre os protocolos de mobilização aplicados no último quinquênio em pacientes críticos em uma Unidade de Terapia Intensiva. Objetivo. Avaliar a eficiência e a eficácia da aplicação da mobilização precoce em pacientes críticos por meio de uma revisão integrativa do último quinquênio. Metodologia. O recorte do estudo foi realizado a partir dos protocolos da mobilização precoce nos pacientes críticos internados em uma UTI. Por meio da busca de artigos para a revisão integrativa foram encontrados um total de 322 artigos e selecionados apenas 6 que se enquadravam dentro dos critérios de inclusão, tendo como resultado o mapeamento de um quadro com todos os artigos selecionados, onde foi possível realizar a discussão. Resultados. Por meio desta pesquisa foi possível observar que a mobilização precoce é muito eficaz, uma vez que todos os estudos mostraram uma melhora com aplicação da mobilização precoce, observou- se também melhora na fraqueza muscular e também na capacidade funcional dos pacientes, em alguns casos auxiliou no desmame ventilatório e também na redução de tempo de internamento na unidade de terapia intensiva. Conclusão. A mobilização precoce é eficiente quando aplicada em pacientes críticos, melhorando a força muscular, diminuição do tempo de intubação, progredindo para deambulação e promovendo a diminuição do tempo de internamento em uma UTI.

Downloads

Publicado

11-03-2020